sábado, 3 de dezembro de 2016

Novembro/16 - Compras de Novembro e Acompanhamento de Carteira

Olá pessoal.

Precisei me afastar um pouco deste blog e da blogosfera financeira, mas já estou de volta. Voltei já no momento de fazer o fechamento do mês de novembro. 

Este mês tive um resultado que não foi bom. No meu post mais recente (clique aqui) eu tinha pensado em reajustar a meta de fim de ano (pois eu a tinha superado), mas agora vou ter que lutar para me manter acima daquela meta mesmo.

Tentando segurar minha carteira (foto: fonte)


Apesar de ter ficado um pouco afastado do blog, fiz minhas compras mensais. "Disciplina never ends", rs.


Compras de Novembro


Como este mês teve Black Friday na [corretora] Rico, deixei para fazer as compras no final do mês e aproveitar as ofertas. Comprei um CDB com uma taxa interessante:
  • CDB - Banco Luso Brasileiro - 122% CDI

Seguindo o rodízio das minhas ações, comprei (no dia 25/11/2016):
  • ITSA4     Preço: R$ 8,59
  • UGPA3   Preço: R$ 70,63

Com a raspa do tacho do meu aporte, comprei mais TD:
  • Tesouro IPCA+ 2024 (NTNB Princ)  Juros: 6,22% + IPCA

Então, minha carteira ganhou um novo CDB. =)


Carteira


A carteira de ações segue inalterada. Apenas crescendo o número de ações:


A carteira de FIIs também permanece como está:


A carteira de Tesouro Direto segue engordando, com os mesmos títulos:


Minha carteira de LCA/LCI/CDB aumentou:


Agora, vamos aos resultados.


Resultados


Os resultados ficaram assim:



A distribuição está assim:



Em novembro meu capital total caiu 2,24%. Considerando que fiz aporte, a coisa fica mais feia ainda. Minha "evolução" ficou assim:



Ainda estou acima da meta de fim de ano, mas agora estou indo no sentido contrário, rs.

Conclusões


Logicamente não veremos só de momentos bons na renda variável. Chegou aquele momento em que olhamos o resultado e dizemos para nós mesmos: "Ok, renda variável se chama assim justamente porque varia". Mas uma voz lá no fundo sempre grita: "PQP, cadê meu dinheiro???".

No mês de novembro minha carteira de ações teve um rendimento terrível, horrível, espantoso e horroroso. No dia 30/11/2016 o resultado era uma queda de 10,13% com relação à carteira de outubro. Mais triste que isto foi ter tomado um pau do Ibovespa, que fechou novembro "apenas" com perda de 4,65% (fonte). Nestas horas fico repetindo que invisto em empresas boas e que continuam boas, apesar da momentânea desvalorização.

Com os FIIs não foi diferente. Tombo de 3,67%. Teve um impacto menor na minha carteira total, pois são apenas 4% dela. Quero aumentar este número e vou aproveitar se os preços dos FIIs caírem.

Até o Tesouro Direto me deixou para baixo neste mês. A desvalorização foi de 0,95%. Como minha ideia é levá-lo até o vencimento, não estou tão preocupado com o resultado momentâneo. Mas ver a desvalorização em algo que responde por 44% da minha carteira é desagradável.

A carteira de LCA/LCI/CDB é só alegria. Bom ter alguma coisa que puxa para cima, rs. Essa é a parte boa da diversificação. Só ela ficou positiva, com seus 1,11%. Como disse nas compras, comprei um CDB novo com rendimentos de 122% CDI. Acho que eu deveria ter aproveitado e comprado bem mais do que comprei. Vou aguardar novas oportunidades.

O rendimento da minha carteira andou para trás 3,99% neste mês. No fim das contas a minha corrida para a IF foi atrapalhada pelo recuo da minha carteira de ações. Como ela responde por 34% da minha carteira total, o resto da carteira não conseguiu segurar a onda. Ainda fiquei acima da meta de fim de ano, apesar do recuo.

Torcendo para dezembro ser melhor que novembro, seguiremos a acumulação de patrimônio rumo à IF!!!

Abraço!

9 comentários:

  1. É isso ai Investidor Disciplinado. Foco e Disciplina são fundamentais. Esteja preparado para novas oscilações devido Trump e zona do Euro.

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já estou com os cintos apertados aqui. Dezembro está sendo tenso para minha carteira de ações. A disciplina e foco vão continuar.

      Obrigado pelo comentário!
      Abraço!

      Excluir
  2. ID,

    Mês complicado pra rv e rf .... q venha dez!

    Abs,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rodolfo.

      Dezembro está complicado também. Que venha 2017!!!

      Abraço

      Excluir
  3. Investidor Disciplinado, excelentes taxas das LC*. Onde as conseguiu e com quais prazos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bo.

      Comprei as LC* através da Rico.

      Já faz um certo tempo que as comprei (3-Set-14, 4-Mar-15 e 21-Jan-16). Os prazos das LC* são 1 ano e 1 ano e meio.

      Abraço!

      Excluir
  4. Parabéns Cara! Esse ano foi complicado pra mim, várias surpresas financeiras! Cada ano é uma nova oportunidade de fechar com vitória!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi PF

      Espero que você tenha tido paciência para esperar meu comentário, rs (desculpe a demora).

      Obrigado pela visita e pelo comentário! Espero que só tenhamos surpresas financeiras boas durante o ano de 2017!!!

      Abraço

      Excluir
  5. Senhores,

    Já fiz essa pergunta em outros blog's, mas resolvi compartilhar aqui:

    Possuo 17 (dezessete) ações em carteira, todas elas empresas muito boas.

    Atualmente, estou procurando adicionar de 01 (uma) a 03 (três) novas ações, razão pela qual tenho estudado a EDP Energias do Brasil, Cia Hering, CCR Rodovias, Odontoprev, Cosan e, até mesmo, a Tovts. Dentre elas, as que vem ganhando maior afinidade são ENBR3, CCRO3 e HGTX3.

    A ENBR3 é uma empresa com bons indicadores, mas apresenta enormes dificuldades em ser estudadas, em razão da falta de informações sobre seus negócios. Além do mais, recentemente fez uma diluição grande para seus acionistas, o que deixa receios;

    CCRO3 vem apresentado bons resultados, mas com uma alavancagem enorme, que faz medo. Foi uma empresa que nos últimos anos cresceu uma enormidade. É uma das empresas que mais gera dúvidas sobre as dívidas existente, embora seja característica do setor;

    HGTX3 é uma empresa boa pagadora de dividendos, com bons resultados e sem dívidas, mas que pode a vir sofrer com questões relacionadas ao setor varejista, quedas nas margens e no lucro.

    ODPV3 é uma empresa lucrativa, boa pagadora de dividendos e com sócio majoritário o Bradesco. Contudo, possui múltiplos esticados e está localizada em um setor com alta regulamentação, que é o setor de saúde, embora os planos odontológicos estejam sob menor influência.

    TOTS3 é uma empresa lucrativa, boa pagadora de dividendos, mas está inserida em um setor complicado, que é o de software e informática. Embora apresente lucros, seu setor é passível de fortes interferências econômicas. Não existem proteções como o setor de energia, mineração e bancário.

    CSAN3 (Cosan) é uma empresa complicada, embora em um setor interessante, que é o de Petróleo, Gás e Biocombustíveis. Estudei bastante, mas o próprio Bastter vê na empresa cenários nebulosos.

    Dentre as empresas citadas, gostaria da opinião dos senhores.

    O que mais impressionou no meu estudo, foi o crescimento da CCRO3 nos últimos 15 anos, bastante elevado, algo superior a 4000%.

    Se puderem, deem suas opiniões sobre a VLID3 (Valid), uma empresa bem administrada, paga dividendos várias vezes ao ano, mas que vem tendo queda nas margens.

    ResponderExcluir